Dalva Abrahão

Inteiro Desejo

Bem que poderia apossar
da parcela de egoismo
que tenho por direito; mas não.
Abro mão do simbolismo
de minhas estrelas.
Delas quero apenas
as cores em forma de pérolas
adornando-me…O colo e a vida.

Da estrela vermelha
quero lembrar o amor.
Da estrela azul
quero o infinito.
Da estrela branca
quero ver o firmamento
e isto só, já me basta!

Instinto Poético

O poeta noturno
fica a cargo
de misteriosa essência.
Recebe beijos
aportados no cais da lua.
Fantasia-se de luar
sem culpas
sem sensuras…
Na alma adulta
o desejo adolescente
ocultado pelo silêncio
de tantas noites
explode estrelas…!

Ondas

Ondas e raios
libertados do infinito
rompem o ontem
durante o rebuliço.
Invadem o grande universo
entre tantas ondas
suaves ao vento…

Enquanto isso
a minha e a mão do vento
passam em seus cabelos.

DISPARATE

A noite
destrança a cabeleira
deixando cair
alguns fios de estrelas

pela minha varanda.
Da janela
posso sentir o frescor
e o aroma dos fios!

 

NO TOUCADOR

 


a lua observa cometas

 

 

 

deixando seus desejos
num alaranjado céu.

Com isso

da minha janela
posso avistar esta nuance
deixando um rubor
no céu dos meus desejos…
Que são tantos!…

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s